skip to Main Content

Peixe do João

 

Batata, prejereba, lírio, pitangola… Conhece esses nomes? Talvez não no contexto certo: são espécies de peixes, e dos mais abundantes da nossa costa, que ganham protagonismo nas mãos de três jovens pescadores. O Peixe do João, integrado pelo trio de amigos do mesmo nome – João Cotrim, João Pascoli e João Daiha – , tem como objetivo fornecer peixes e frutos do mar de qualidade, respeitando a natureza e a preços justos. Isso porque, apesar da costa extensa e de variedades inúmeras em fartas quantidades, os cariocas seguem consumindo as mesmas variedades importadas, como salmão e bacalhau, e outras de cativeiro, como a tilápia. “A questão da variedade de espécies é um dos pontos fortes da nossa costa. Costumamos dizer aqui que o peixe bom é o peixe fresco. Todos os peixes muitos frescos são bons. O carioca está acostumado a comprar peixes conhecidos, e esse comportamento é perigoso”, alerta Cotrim. Segundo ele, a supervalorização de espécies como atum, namorado, cherne e robalo acaba desencadeando em suas sobrepescas, além do mislabeling, processo que ocorre quando peixes mais baratos são vendidos como mais caros, já que, nas bancas de feiras e peixarias, estão filetados, sem cabeça, sendo difícil identifica-los.  “É muito comum, por exemplo, que filés de pescada amarela ou prejereba sejam vendidos como cherne, que filés de panga como se fosse linguado”, alerta.

Foi esse comportamento que motivou os amigos egressos de carreiras distintas (geógrafo, biólogo e advogado), a mergulhar neste mercado. Hoje, o Peixe do João compra, manipula, embala e entrega peixes e frutos do mar fresquíssimos. Para tal, trabalham com uma rede de pescadores artesanais, e preferem pequenos barcos, com períodos curtos de permanência no mar, garantindo peixe fresco e de boa procedência. Dessa maneira é possível acompanhar de perto todas as etapas do processo, assegurando uma cadeia justa e responsável, e um produto de qualidade. “Conseguimos ver, por exemplo, a técnica que cada pescador usa, idealmente pescando com linha e anzol em vez de rede, e respeitando sempre os ciclos de defeso, que são uma questão bem delicada, sobretudo pela falta de informação do consumidor. Para nós, essas são questões fundamentais”, conta.

Os períodos de defeso, aliás, desconhecidos por muitos, são parte importante da atividade pesqueira no Brasil. Eles compreendem janelas de datas específicas ao longo do ano quando a captura de certas espécies marinhas é proibida por lei, a fim de preservar seus períodos reprodutivos e garantir a manutenção dos estoques naturais. Entre março e maio, por exemplo, a pesca de camarões é proibida. A garoupa que estampa nossa nota de 100 reais está atravessando seu período de defeso (de novembro a fevereiro), mas muitas peixarias vendem seu filé como se fosse de outro peixe. “Não só respeitamos esses períodos, mas fazemos questão de passar essa informação para todos os nossos clientes, deixando claro que aquela determinada espécie está entrando ou saindo do defeso, e até quando. Assim, tentamos preservar ao máximo essas espécies que já são sobrepescadas há muitos anos”, explica João. Por isso, é tão importante confiar no seu fornecedor de peixes.

Aqui no Bazzar, temos orgulho de ter o Peixe do João como um dos nossos principais. Nos cardápios, a indefinição borda poesia: lascas de peixe fresco do dia, peixe inteiro do dia, peixe grelhado do dia. E é do dia, mesmo. É o mar, a natureza que sabe o que devemos comer, não nós. É deles e nossa a mesma intenção: a de garantir a procedência, criar uma conexão do mar com o consumidor final. Consumir de fornecedores assim, afinal, não é apenas consumir, é se engajar em uma causa. “Não só acreditamos que peixes frescos são muito mais gostosos, mas também que faz muito mais sentido consumir localmente do que consumir um peixe que você não sabe de onde vem, ou como foi pescado”, reflete João. Concordamos.

    

BAZZAR – IPANEMA / RJ
Rua Barão da Torre, 538
Phone: 21 3202-2884
Opening hours
Tuesday to Saturday 12pm to 11pm
Sunday 12pm to 18pm

BAZZAR - IPANEMA / RJ
Rua Barão da Torre, 538
Phone: 21 3202-2884

Opening hours
Tuesday to Saturday 12pm to 11pm
Sanday 12pm to 18pm

Copyright © 2021 BAZZAR Bar e Restaurante.

Copyright © 2021 BAZZAR Bar e Restaurante. All Rights Reserved
Desenvolvido por Ramosdesign

Back To Top